João Simões Lopes: ancestrais 3

JOSÉ LOPES, português, filho de Manuel Lopes e Isabel Francisco, nasceu no lugar da Vila do Pinheiro da freguesia de São João de Loure, concelho de Albergaria-a-Velha, distrito do Aveiro, batizado no dia 15 de setembro de 1675, casando-se na Igreja de São João Batista, freguesia de São João de Loure, em 22 de fevereiro de 1702, com ISABEL DIAS (também chamada ISABEL JOÃO), portuguesa, natural do lugar das Azenhas na mesma freguesia, onde foi batizada em 19 de agosto de 1680, filha de Domingos João e Isabel Dias. Foram bisavós de João Simões Lopes.
Deste casamento nasceram pelo menos oito filhos:
1) José, batizado em 24 de dezembro de 1702, no lugar das Azenhas, freguesia de S. João de Loure.
2) Maria, batizada em 18 de maio de 1704, na freguesia de Alquerubim.
3) Isabel (1ª), nascida no lugar das Azenhas, batizada em 25 de outubro de 1705 em S. João de Loure.
4) Manuel Lopes, nascido no lugar das Azenhas, foi batizado em 6 de fevereiro de 1707, na mesma freguesia. Foi o avô paterno de João Simões Lopes.
5) Isabel (2ª), nascida no lugar das Azenhas, batizada em 18 de novembro de 1705 em Santa Marinha de Alquerubim.
6) Luísa João, nascida no lugar das Azenhas, batizada em 17 de dezembro de 1710 em S. João de Loure, casou-se com Manuel Ribeiro, "o Moço".
7) Josefa João, nascida no lugar das Azenhas, batizada em 21 de maio de 1710 em Alquerubim, casou-se com Manuel Dias.
8) João Lopes, "do Moinho" nascido no lugar do Salgueiral, batizado em 30 de dezembro de 1714 em S. João de Loure, casou-se com Maria Ribeiro.

Comentários

  1. Saudacoes . Sou andre Costa, neto de Alfredo Lopes da COsta e Josepha(josefa)das neves Costa. meu pai se chama Jose Lopes da Costa, preocuro por meus avos quem tiver informacao por favor entre em contato ultima informacao e de que estariam radicados em pernambuco ou ceara. desde ja agradeco atencao
    abracos

    ResponderExcluir
  2. André, provavelmente não há nenhum parentesco entre estes Lopes e os Simões Lopes. O sobrenome "Lopes" é muito antigo e espalhado pelos países portugueses, e as várias famílias não têm uma origem comum. Até os séculos XV-XVI, "Lopes" não eram um sobrenome familiar, mas um patronímico, isto é, designava apenas o filho de Lopo, assim como o filho de Martinho virava Martins, o filho de Rodrigo virava Rodrigues, assim por diante. Um Martinho filho de Lopo seria Martim Lopes, mas o João filho deste Martim seria João Martins. Por volta de século XIV, estes nomes começaram a se fixar como sobrenomes.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

F1-N22 Augusto Simões Lopes: descendência

AGRADECIMENTOS - PARENTES